apoio

Prevenção de doença cardiovascular em pessoas com e sem VIH

Prevenção de doença cardiovascular em pessoas com e sem VIH

Na sessão de oral abstracts dedicado às comorbilidades e VIH, o Prof. Doutor Michael J. Silverberg (Kaiser Permanente Northern California) apresentou o seu trabalho sobre prevenção de doença cardiovascular em pessoas com e sem VIH.

O orador começou por lembrar que a doença cardiovascular (DCV) permanece a principal causa de morbilidade e mortalidade nos EUA. Salientou também que as pessoas com VIH (PWH) têm um risco 40-80% maior de DCV do que pessoas sem HIV (PWoH), provavelmente devido a uma maior prevalência de fatores de risco tradicionais, inflamação/imunodeficiência e efeitos diretos da terapia antirretrovírica. No entanto, poucos estudos avaliaram se um controlo bem-sucedido dos fatores de risco para DCV (hipertensão, dislipidemia e diabetes) pode reduzir ou eliminar o excesso de risco para DCV em PWH.

 

Os objetivos deste estudo foram quantificar a medida em que as PWH conseguiram com sucesso controlar a hipertensão, dislipidemia e diabetes comparado com PWoH, e avaliar a associação do status HIV no risco de DCV estratificado por nível de controlo de hipertensão, dislipidemia e diabetes.

 

Para quantificar o controle de hipertensão, dislipidemia e diabetes foram medidas as seguintes variáveis: pressão sanguínea diastólica (DBP), pressão sanguínea sistólica (SBP), colesterol LDL (LDL), colesterol total (CT), triglicéridos (TG) e HbA1c.

 

O Prof. Doutor Michael J. Silverberg explicou de seguida o conceito de índice de controlo de doença (DMI) utilizado neste estudo. O DMI é a medida de quão efetivamente a doença é controlada considerando tanto o tempo como o nível de controlo. Por exemplo, para a hipertensão, o DMI reflete por quanto tempo e por quanto a pressão sanguínea esteve fora de controlo.

 

O contexto do estudo foi o Kaiser Permanente Northern California, um sistema de saúde integrado, e o desenho foi de um estudo de coorte. A população do estudo foram PWH adultas (N=8285) e PWoH (N=170517) equiparadas por idade, sexo e raça/etnia. Participantes foram excluídos se apresentassem DCV prevalente. As análises estatísticas efetuadas foram a associação de status VIH com DMI e a associação de status VIH com DCV por nível de controlo de fator de risco.

 

Não houve diferenças entre DMI para DBP e SBP entre os dois grupos (PWH e PWoH), assim como para colesterol (LDL e CT). Quanto a TG, as PWH tiveram um DMI de 78%, comparado com 86% para as PWoH, demonstrando assim um pior controle de TG em PWH. Por outro lado, em termos de HbA1c, as PWH apresentaram melhor controlo.

Na segunda parte da análise, a associação de status VIH com DCV por nível de controlo de fator de risco, foi demonstrado que entre aqueles sem historial de fatores de risco, as PWH tinham um risco 26% maior de DCV. Para os participantes com dislipidemia ou diabetes, para aqueles com 100% de DMI não houve diferença de risco de DCV por status HIV. Quanto as participantes com hipertensão, mesmo para aqueles com DMI de 100%, o risco de DCV apresentou-se 35% mais elevado em PWH. Este risco aumenta para 91% nos participantes com DMI de 80% para DBP.

 

Segundo o orador, os pontos-fortes deste estudo são o facto de ser uma coorte grande com um grupo de PWoH bem equiparado, grande qualidade de determinação de status de VIH e DCV, generalizável para a população com seguro e uma determinação compreensiva dos fatores de risco para DCV. Quanto às limitações, salientou os fatores de confusão não medidos (dieta e exercício) e generalização limitada para mulheres e população sem seguro.

 

Em conclusão, o Prof. Doutor Michael J. Silverberg afirmou que “o controlo efetivo da dislipidemia e da diabetes pode ajudar a reduzir a carga de DCV em PWH”, acrescentando ainda que “os elevados riscos de DCV em PWH com hipertensão são preocupantes” e sugeriu que futura investigação se deverá centrar em estabelecer se são necessárias metas mais agressivas de hipertensão para PWH.

 

quarta-feira, 10 março 2021 17:57
Atualidade


Newsletter

Receba em primeira mão todas as notícias

Todos os conteúdos são da exclusiva responsabilidade da News Farma.