apoio

Sucesso das vacinas para a COVID-19 dá impulso à cura do VIH

Sucesso das vacinas para a COVID-19 dá impulso à cura do VIH

A Prof. Doutora Sharon L. Hillier (University of Pittsburgh), presidente da CROI, deu as boas-vindas aos participantes na sessão de abertura da CROI 2021, destacando a “avalanche” de investigação e COVID-19, que trouxe boas sinergias para os avanços no VIH.

A presidente começou por refletir sobre o passado ano desde a CROI 2020, que foi ao último momento transformada numa conferência virtual, devido ao início da pandemia de COVID-19 nos EUA. “Tenho de dizer que os EUA não estavam preparados para enfrentar a pandemia global deste agente patogénico respiratório”, afirmou, e prosseguiu dizendo que “durante anos assistimos à erosão dos nossos serviços de saúde pública, e isto impactou significativamente a nossa capacidade de escalar a testagem”. Destacou também as mensagens ambíguas e a politização das mensagens, que considerou de “desastrosa”. Falou de seguida do impacto global da pandemia, com mais de 115 milhões de casos e mais de 2,5 milhões de mortes.

Falando do processo de organização da CROI 2021, este começou pelo reconhecimento de que a conferência teria de ser completamente virtual, tendo também passado pela decisão de incorporar a crescente investigação em COVID e SARS-CoV-2. Embora tenha sido decidido que o enfoque continuaria a ser na ciência e progresso de VIH, foi reconhecido que se teria de destacar a contextualizar a avalanche de investigação em COVID. Assim sendo, mais de metade das palestras convidadas incluem conteúdo sobre COVID, e cerca de 25% dos abstracts submetidos continham alguma menção a SARS-CoV-2.

A Prof. Doutora Sharon L. Hillier terminou a sessão com algumas reflexões sobre o passado ano e o caminho em frente. Apesar das perdas profundas trazidas pela COVID, “tem sido incrível observar a resiliência da comunidade de investigação em HIV”, afirmou, salientando de seguida que os clínicos de VIH se tornaram peritos em COVID, investigadores básicos em VIH procuraram oportunidades de sinergia com investigação em SARS-CoV-2, e investigadores em saúde pública focaram-se em como a COVID impactou programas de prevenção e tratamento. Destacou ainda como o rápido sucesso na área das vacinas para a COVID energizou a área das vacinas para o VIH, e o facto de ter havido uma explosão de abordagens baseadas em anticorpos tanto para VIH como para COVID. Terminou afirmando que “tem havido um progresso espantoso em prevenção e tratamento de VIH apesar de todos os contratempos da COVID”.

 

segunda-feira, 08 março 2021 17:23
Atualidade


Newsletter

Receba em primeira mão todas as notícias

Todos os conteúdos são da exclusiva responsabilidade da News Farma.